Postado em 01 de Julho às 14h21

“Dores ósseas” no inverno: Reichmann orienta medidas de prevenção

As queixas de pacientes sobre “dores ósseas” são mais frequentes no inverno. Mas, quais fatores contribuem para esse desconforto? Porque os sintomas se intensificam com a redução da temperatura? Essa aflição é comum para a maioria das pessoas ou apenas em casos específicos de enfermidades? É possível preveni-la?
De acordo com o médico ortopedista e traumatologista Joaquim Reichmann, os ossos podem doer por causa de algumas patologias com metástase de tumores ósseos, fraturas por osteoporose e inflamação do periósteo, que é a camada de tecido conjuntivo que envolve os ossos. “Ao considerar as temperaturas baixas as dores estão relacionadas ao processo de contração do organismo para manter a temperatura corporal, ou seja, os vasos sanguíneos se contraem e reduzem o fornecimento de sangue para as áreas nas quais a perda de calor é maior como mãos, pés e pele”, explica.
A sensação de que os ossos doem no inverno, segundo o médico, é causada pela diminuição da amplitude dos movimentos articulares e pela contratura muscular. O frio faz com que as articulações – formada por ossos, cartilagens, ligamentos, músculos, tendões e terminações nervosas - tornem-se doloridas. “Pacientes com doenças reumáticas, artroses (desgastes das cartilagens articulares), problemas ortopédicos e idosos sofrem mais com o frio”, alerta.
De acordo com Reichmann, o sistema nervoso causa estas mudanças pelas terminações nervosas, que têm capacidade de abrir e fechar os poros e os vasos sanguíneos, quando é necessário armazenar ou dissipar energia na forma de calor. “Portanto, as ‘dores de inverno’ são causadas pela diminuição da circulação sanguínea e pelas contraturas musculares. Por isso, existe maior probabilidade de lesões nesta época do ano em razão da tensão excessiva ou da diminuição da capacidade contrátil dos músculos. Isso está diretamente relacionado à ausência de exercícios de alongamento e também pela diminuição da flexibilidade dos músculos, que favorecem o surgimento de lesões musculares mesmo sem esforço físico”, enfatiza.
Para evitar essas dores no inverno, Reichmann orienta se proteger do frio com roupas adequadas que mantenham o calor corporal; praticar exercícios se possível em ambientes fechados ou piscinas aquecidas que contribuem para aumentar o controle muscular e a flexibilidade; realizar massagens, pois estimular a circulação alivia a musculatura enrijecida; redobrar os cuidados com a pele mediante uso de protetores e cremes faciais; ingestão de bebidas quentes e alimentação calórica. 

Veja também

Programa traz resultados expressivos na organização de propriedades rurais28/03/19 A empresa rural da Família Bagnolini, da Linha Hachmann, em Piratuba (SC), está entre as diversas propriedades que obtiveram expressivos resultados com o curso “De Olho na Qualidade Rural” – solução que integra o......

Voltar para (Blog)