Postado em 09 de Maio às 17h45

INTERLEITE SUL 2019: Benefícios do Compost Barn no aumento da produção leiteira

Maior mais qualificado e respeitado seminário técnico do setor reuniu 700 participantes em Chapecó

Élido José Ortigara é produtor de leite em Taquaruçu do Sul (RS) e representa a quarta geração da Família Ortigara que vive na mesma propriedade. Já tentou várias atividades na propriedade, mas é na pecuária de leite que se encontra o alicerce da família. Em 2010 iniciou o trabalho de consultoria quando produzia 450 litros/dia, chegando a produzir 1400 litros em 2014. Em 2015 e 2016, sua produção teve queda e foi então que Ortigara decidiu mudar o sistema e construir um Compost Barn, em 2017. Atualmente, após 18 meses de adesão ao novo sistema produz 2.000 litros/dia, com uma média de 35 litros/vaca.
O produtor apresentou os resultados obtidos com o sistema no painel “Implantando o Compost Barn com sucesso” na 9ª edição do Interleite Sul 2019 que ocorreu em Chapecó nessa semana. A palestra fez parte do painel “Otimizando o investimento na propriedade leiteira para ganhar dinheiro” que contou com as palestras “Como investir com resultado econômico no leite” com Juliano Alarcon e “De 90 a 800 litros com pastagens melhoradas” com Idemar Dalberto.
O Compost Barn é um sistema que iniciou nos Estados Unidos da América e consiste na criação intensiva de bovinos de leite com o objetivo de melhorar o conforto animal e trazer benefícios à produção. Entre as principais vantagens observadas, segundo Ortigara, está o bem-estar animal, fazendo com que as vacas sejam mais imunes contra mastites e outras zoonoses.
Conforme explicou o produtor rural, uma vaca faz aproximadamente dois quilômetros por dia para buscar comida o que gera desgaste ao animal. Já no Compost Barn o animal recebe o alimento no coxo, com uma dieta rigorosa que, no caso de Ortigara é a base de feno, ração e silagem. “As vacas ficam bem protegidas do clima, têm maior conforto e comodidade, não cansam e nem se desgastam para se alimentar. Isso tudo influencia diretamente na produção. Desde que iniciamos com esse sistema tivemos um aumento de 600 litros para 2.000 litros/dia”.
Uma das maiores vantagens é o bem-estar animal que traz, secundariamente, vacas com sistema imune melhor e, consequentemente, mais ‘fortes’ contra mastites e outras doenças do rebanho. Além disso, os animais ficam protegidos de condições climáticas adversas. O sistema de confinamento traz também aumento de produção em até sete litros por vaca”, destacou. Com 55 animais na ordenha Ortigara afirmou que teve uma explosão na produção após a adesão do Compost Barn e a meta é, até 2021, dobrar a produção.
O coordenador geral e CEO da Agripoint Marcelo Pereira de Carvalho salientou que o evento mais uma vez superou as expectativas tanto no nível das palestras como na participação de um público qualificado formado por técnicos, produtores rurais e profissionais que atuam diretamente influenciando a melhoria e o crescimento da produção leiteira no Sul. “O objetivo foi mostrar quais são as principais tecnologias de produção e como aplicá-las corretamente para atingir melhor qualidade e aumento produtivo e rentável. A ideia foi demonstrar a dinâmica do mercado de leite no Brasil e no mundo”.
O evento, uma iniciativa da Agripoint, é considerado o mais qualificado e respeitado seminário técnico do setor e reuniu 700 profissionais da área, criadores, técnicos, pesquisadores e empresários. Contou com seis painéis, 22 palestrantes-debatedores e um conjunto de temas da atualidade econômica, científica e mercadológica, tendo como tema central “Sistemas de produção e eficiência econômica para o sul do Brasil”.
REALIZAÇÃO
O evento foi uma iniciativa da AgriPoint e tem como patrocinadores diamante a Lac Lélo, Piracanjuba e Syngenta. O patrocínio platina é da Ceva, Hipra, Lely, Orde Milk, Pioneer, Sementes Adriana e Vetoquinol. O apoio é da Mais Leite, Prefeitura de Chapecó, Grupo Apoiar, Viva Lácteos, Transpondo, Sindicato Rural de Chapecó, Udesc, Mundo do Leite, Intecsol, Balde Branco, Agro e Negócios, Chapecó e Região Convention Visitors Bureau e Emater/RS.

Veja também

Comitê coordenará o combate ao cancro europeu nos pomares de SC15/07 A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) aprovou e elogiou a decisão do Secretário Ricardo de Gouvêa, da Agricultura, em criar o Comitê Estadual de Sanidade das Pomáceas (CESP) e estabelecer uma nova frente de combate ao cancro europeu. A medida estava sendo solicitada pela FAESC depois que essa doença se tornou uma das......
Curso aborda Facebook como ferramenta para potencializar vendas26/04 Com o objetivo de apresentar os potenciais e as funcionalidades da rede social Facebook a fim de utilizá-la como ferramenta para otimizar e melhorar vendas, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) promoveu, nessa semana, o curso......

Voltar para (Blog)