Postado em 09 de Dezembro de 2019 às 17h17

Faesc encerra atividades do ano com seminário e assembleia geral

Cerca de 200 pessoas – incluindo dirigentes de Sindicatos Rurais, diretores, técnicos, supervisores e colaboradores da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) – participaram na última semana, em São José, na Grande Florianópolis, do Seminário Estadual de Líderes Rurais. O evento permitiu discutir as principais questões que envolvem o futuro do agronegócio. As atividades foram coordenadas pelo presidente do Sistema FAESC/SENAR-SC José Zeferino Pedrozo.
A primeira etapa consistiu de palestra de Ainor Francisco Lotério, que abordou o tema “Liderança para o Sucesso”. O palestrante é escritor é graduado em Engenharia Agronômica (Udesc) e pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior (Univali); tem curso Gerenciamento de Marketing (FURB); Psicopedagogia (FURB/INGP); Comunicação e Extensão (Acaresc). É Mestre em Gestão de Políticas Públicas/ Instituições, cultura e sustentabilidade (Univali). É Personal & Professional Coaching (SBC) e Bacharel em Teologia Interconfessional.
         Em uma alegre e consistente palestra, na qual usou violão e até “pernas de pau”, Lotério expôs com clareza os fundamentos da agrosofia, uma filosofia de vida baseado no agro. Envolveu a plateia no tema com musicalidade e bom humor. Demonstrou também os alicerces da motivação e do comportamento para o equilíbrio humano - trabalho, família e sociedade. A palestras visou inspirar os dirigentes sindicais a darem o melhor de si, viverem em alta performance, obtendo extraordinários resultados. Realçou o papel da família como “o maior patrimônio da vida”, na cooperação e no espírito empreendedor, sendo um fenômeno em motivação humana e autoestima.
         A segurança do conteúdo transmitido para as lideranças do agro decorre da ampla experiência profissional de Ainor como extensionista e diretor estadual de Marketing e Comunicação da Epagri, prefeito do Município de Camboriú (SC) e gestor estadual do Pró-Jovem, o Programa de Motivação da Juventude para a Qualidade Essencial na Agricultura e na Pesca, entre outras atividades que desenvolveu.
         ASSEMBLEIA
Logo após, os líderes rurais participarão da Assembleia Geral Ordinária sob coordenação do presidente da FAESC. Na pauta, dois temas de ordem administrativa: a reformulação da previsão orçamentária para o exercício que se encerra (de 2019) e a análise da previsão orçamentária para o exercício de 2020. Ambas as matérias foram apresentadas e aprovadas.
Na sequência foram tratados assuntos relacionados ao setor primário da economia catarinense, especialmente a agricultura e o agronegócio.
         À pedido do presidente Pedrozo, o vice-presidente Enori Barbieri apresentou o quadro geral das principais culturas agrícolas para 2020, incluindo carnes, grãos, leite e outros produtos. Em razão do excepcional desempenho das exportações brasileiras de carnes em 2019, os resultados estão sendo muito bons para indústrias e criadores. O Brasil exportou muita carne neste ano, não há nenhum produto em falta, mas as vendas aquecidas para o exterior estimulam o aumento de preço no mercado doméstico porque a oferta, naturalmente, diminui. 
         Por outro lado, confirma-se dia a dia o alerta que a FAESC fez em setembro sobre a escassez de milho no mercado interno brasileiro em 2020, o que acarretará sérios prejuízos para as cadeias produtivas de aves e suínos e para o parque agroindustrial. A insuficiência de milho será decorrência de fatores naturais (seca, queimadas, atraso no plantio e redução de área cultivada) e econômicos (aumento das exportações do grão em face da situação cambial favorável).
 A situação cambial estimula a venda externa e o País deve embarcar 40 milhões de toneladas. A exportação enxugará o mercado interno e, portanto, o milho-grão ficará mais escasso e mais caro. E tem outro detalhe: 5 milhões de toneladas serão transformados em etanol de milho no centro oeste do Brasil, o que reduzirá ainda mais a disponibilidade do grão no próximo ano.
O Brasil iniciará 2020 muito vulnerável, com estoques baixos e totalmente dependente do clima. Como o preço de mercado nunca esteve inferior ao preço mínimo, o Governo não se preocupou em fazer estoques. A saída será buscar milho no mercado internacional. Nesse caso, agroindústria e produtores pagarão pelo elevado custo de internação/interiorização do produto no país em razão das deficiências logísticas – más condições das rodovias, ferrovias, portos e terminais. 
HOMENAGEM
A programação da noite assinalou o encerramento das atividades de 2019 e consistiu de recepção, jantar de confraternização e homenagens. O presidente José Zeferino Pedrozo foi surpreendido com uma homenagem prestada pelos funcionários do Sistema FAESC/SENAR-SC na forma de um vídeo resgatando a trajetória do dirigente.
A Federação da Agricultura prestou homenagens a nove presidentes de Sindicatos Rurais em razão dos relevantes serviços prestados ao setor primário da economia catarinense.
Os homenageados foram: Olivério José de Lima – Urubici; José Lino Willemann – São Martinho; Lindolfo Hoepers – Rio do Oeste; Natalino Bianco – Orleans; Antônio José Porto – Jacinto Machado; Maria de Fátima Silvino – Imaruí; Mário Foppa – Galpão; Vilson Antônio Verona – Água Doce e Ângelo Benincá – Fraiburgo.

Veja também

FIESC participa de reunião que discute regularização do aeroporto de Pinhalzinho01/08/19 Discutir a regularização do aeroporto de Pinhalzinho junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Esse foi o objetivo de reunião realizada nesta semana, na prefeitura do município. Participaram o vice-presidente regional Oeste da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) Waldemar Schmitz, o gerente da Câmara......
Curso ensina técnicas eficientes de gestão de estoques em Saudades29/10/19 Orientar os empreendedores de empresas de micro e pequeno porte a realizar técnicas de gestão de estoques e buscar resultados operacionais e financeiros satisfatórios a fim de otimizar sua produção e......
Revogação de benefícios fiscais impacta o cooperativismo16/07/19 Por LUIZ VICENTE SUZIN - Presidente da OCESC (Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina) e do SESCOOP/SC (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo)...

Voltar para (Blog)