Postado em 10 de Outubro às 17h21

CDL Chapecó: 50 anos atuando em favor do comércio lojista

Cinco décadas se passaram desde que o empresário Oclides Antônio Cansian teve a missão de fundar e presidir o Clube de Dirigentes Lojistas de Chapecó, em abril de 1969. A entidade, que em 1994 passou a denominar-se Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), comemora 50 anos servindo o comércio varejista, promovendo o associativismo, prestando serviços, produzindo informação e profissionalização empresarial. Criada para representar, integrar e desenvolver o setor no principal polo comercial do grande oeste catarinense, atua fornecendo serviços para a administração do comércio varejista.
Atualmente a CDL Chapecó é presidida pelo empresário Clóvis Afonso Spohr, mas já teve, ao longo dos seus cinquenta anos, a contribuição de 20 presidentes que passaram pela entidade e deixaram sua marca. A CDL Chapecó conta com cerca de 1.700 associados e atua ativamente para a expansão do município com ações que estimulam o desenvolvimento do comércio lojista.
A entidade nasceu junto com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), que se transformou no maior e mais eficiente guardião das relações comerciais entre lojistas e consumidores. “Nosso objetivo é fornecer serviços para a administração do comércio varejista, sendo referência na profissionalização e qualificação do setor”, destaca o presidente.
Entre seus valores a entidade tem a inovação visando desenvolver produtos e serviços que antecipem e respondam as tendências da sociedade, a competitividade para estimular o setor varejista para a qualificação e profissionalização, a responsabilidade social contribuindo para uma sociedade justa e um ambiente saudável. Além disso o relacionamento estabelece uma conduta transparente e recíproca com a sociedade e a ética respeita e propaga as normas sociais e institucionais.
O comércio lojista é um dos setores da economia que mais rapidamente reage e responde aos processos evolutivos, seja na adoção de novas metodologias de gestão, de comunicação e de trabalho; seja na aquisição de novas tecnologias; na introdução de novos produtos e serviços; na retroalimentação da indústria para aperfeiçoar e ajustar produtos às aspirações do consumidor.
Por isso, Spohr salienta que entre os compromissos da entidade estão a criação de oportunidades para informação, atualização, cultura e lazer ao dirigente lojista, promoção de eventos sincronizados com os reais interesses dos associados, interação com as entidades associativas de grau superior para a promoção política, econômica e institucional da categoria.
            Além das consultas ao SPC, a entidade oferece todos os meses cursos voltados para o desenvolvimento do setor. Entre os serviços ofertados aos associados também está a consultoria do SPC, Personal Card, CDL Phone, XML Lojista, Certificação Digital, CDL Empregos, Calculadora Lojista, Controle de Crediário e locação de espaços para eventos.
UMA HISTÓRIA DE SUCESSO
Ao lado de Oclides Antônio Cansian estiveram à frente da construção da entidade os pioneiros que constituíram a primeira diretoria: vice-presidente Sebastião da Silva Neres, secretário Cesare Morosini, diretor de relações públicas Félix José Trentin, diretor tesoureiro Sadi de Marco, diretor social Victorino Zolet e diretor sem pasta Carlos Benito Pisetta.
O vice-presidente da entidade, Gilberto João Badalotti observa que nesses 50 anos, a CDL Chapecó atuou para formar um lojista mercadologicamente bem informado, tecnologicamente atualizado; atento à qualidade do serviço que presta, às condições do estabelecimento que dirige e à mercadoria que vende. Um lojista preocupado em satisfazer, surpreender e encantar seu cliente. Um lojista aberto às inovações e sintonizado com as exigências dos novos tempos.
A intensa informatização utilizada hoje facilita milhares de informações e consultas que, há anos, dependiam de um banco de dados formado por fichas cadastrais elaboradas e consultadas por serviço manual. Em 1972 foi adquirido o primeiro equipamento de telefone ponta a ponta. As inovações tecnológicas começaram a chegar em 1976, com a instalação de um novo sistema de telefone LPP (linha privada permanente). Em agosto de 1976 foi inaugurada a sede campestre e, em julho de 1982, foi adquirido o terreno da rua Marechal Bormann, em sociedade com o Sindicato do Comércio Varejista.
A CDL comprou posteriormente a parte do sindicato, tornando-se proprietária de todo o terreno. Em 1985 foi fundado o Departamento de Assistência ao Consumidor (Deacon). Em abril de 1988, Chapecó sediou o 22º Congresso Estadual do Comércio Lojista e o 22º Seminário Estadual dos SPCs. O primeiro computador foi adquirido em julho de 1988. Em outubro de 1989, o SPC de Chapecó já trabalhava informatizado. Acompanhando a modernização ditada pela globalização, em novembro de 1994 a CDL passou a chamar-se Câmara de Dirigentes Lojistas e não mais Clube de Dirigentes Lojistas, mediante correspondente alteração nos estatutos sociais.
Nova modernização tecnológica ocorre em 1996, ano em que surge o Dia D. Na época, foi adquirido equipamento de informática mais potente, preparando Chapecó para atuar como polo integrador das praças de Maravilha, Pinhalzinho, Modelo, Palmitos, Nova Erechim, Xanxerê, Caibi, Faxinal dos Guedes e São Domingos.
Desde maio de 2001, o SPC está interligado ao SPC Nacional, proporcionando mais abrangência nas consultas dos associados. O SPC foi criado para preservar o crédito e dar mais segurança às operações comerciais, prestando informações de empresas e pessoas aos seus associados, através de um banco de dados que permite a consulta para verificação da conduta comercial de consumidores. Trata-se do mais respeitado e reconhecido sistema de proteção e controle do crédito do País.
Em 1996 a entidade criou o Dia D, uma das mais bem-sucedidas iniciativas do setor privado catarinense, concebida para modernizar o segmento comercial e estreitar o relacionamento entre lojistas e consumidores. “Com o Dia D conseguimos alavancar melhorias nas áreas de treinamento pessoal, aperfeiçoamento de layouts das lojas, atualização nos mix de produtos, ajustamento de logística de estoques e profissionalização gerencial”, salienta Spohr.
No ano de 1999 conquistou a sede administrativa no Centro Executivo do Sistema Empresarial de Chapecó (CESEC), onde divide espaço com outras entidades patronais, proporcionando maior agilidade e segurança nos serviços prestados pela entidade, incentivando o dinamismo no planejamento das atividades corporativas, técnicas e assistenciais.
Em 2008 a CDL Chapecó inaugurou a moderna sede campestre, uma das obras mais aguardadas pela comunidade lojista chapecoense. Com um projeto arquitetônico moderno e funcional, está localizada às margens da rodovia Chapecó/Goio-Ên e oportuniza eventos, formaturas, casamentos, entre outros.
LOJAS FUNDADORAS
As lojas fundadoras da CDL de Chapecó foram a Casas Néri Ltda, Dorval Cansian e Irmãos, Irmãos De Marco e Cia, Farmácia Popular, Rádio Frequência S.A., Auto Oeste e Cia Ltda, Ernesto Trentin, Farmácia São Carlos, Antônio Martinelli, Giacomazzi Ltda, Joalheria Marchese e Cia Ltda, Lodovico Silvestre, Casa Omega, Joalheira Dal Bosco, Tomazelli e Cia Ltda, Comercial de Calçados Ltda, Gisi Giacomazzi e Cia Ltda, L.I. Fernandes, Lojas Raizer Ltda, Morandini De Marco e Cia, Construtora e Fornecedora de Materiais Ltda, Irmãos Sordi Ltda, Real Foto Estúdio, Curtume Imperial S.A, Casa Damo Ltda e Heitor Pasqualotto.

GALERIA DOS PRESIDENTES
Oclides Antônio Cansian (1970/1971)
Sebastião da Silva Neres (1970/1971 - In memoriam)
Valdecir Claudino Bays (1971/1972)
Leonardo Índio Fernandes (1973/1975 – 1978/1979 – 1984/1985 – 1987/1989)
Elírio Angelo Cansian (1975/1976)
Altair José de Marco (1976/1977 – 1980/1981 – 1983/1984 – 1989/1990)
Valdecir Damaren (1977/1978)
Jaime Bolzani (1979/1980)
Raphael Damo (1981/1982 - In memoriam)
Pedro Sordi (1982/1983)
Luiz Antonio Pelegrini (1985/1987)
Joaquim da Silva Neri (1990/1993)
José Dávi Sobrinho (1993/1996)
Artêmio Copetti (1996/1998 – 1999/2001)
Vanderlei Antônio Berlanda (1998/1999)
Dorcelino José Triches (2002/2004)
Ivonei Barbiero (2004/2008)
Dornelles Dávi (2009/2010)
Gilberto João Badalotti (2011/2012)
José Carlos Benini (2013/2016)

ATUAL DIRETORIA
Presidente: Clóvis Afonso Spohr
Vice-presidente: Gilberto João Badalotti
Diretora secretária: Solange Furlaneto Miranda
Diretora secretária adjunta: Cleonice Rossoni
Diretor tesoureiro: Nelson Giacomelli
Diretor tesoureiro adjunto: Ivaldo Muller
Diretor do SPC: Edson Demétrio Piana
Diretor adjunta do SPC: Jonas Augusto Rolim de Moura
Diretor de relações pública e comércio exterior: Claudinei Pacheco
Diretor de eventos: Renato Behm
Diretor social: Asilir Dalacorte
Diretor de patrimônio: Marcio Stakonski
Diretor conselheiro: José Carlos Benini
 
CONSELHO CONSULTIVO
Claucus Valdameri, Jair Pedro Tozzo, Paulo César Cerutti, Davi Angelo Barilli, Joselaine Enzweiler Bierende, Maria Ivanilde Correa Gaspareto, Renato Luiz Zonta, Marcos Luiz Ansoli, Sérgio Lazari, Paulo Ricardo Ganzer, Ricardo de Marco, Marciano Rossi, Roni Tasca e Carmem Silvia Sutilli. 

Veja também

Osteoporose requer tratamento multifatorial18/06 Caracterizada pelo enfraquecimento dos ossos, a osteoporose é mais comum nos idosos e é responsável por aumentar consideravelmente o índice de fraturas. A doença possui duas formas clássicas: a fisiológica ou primária que surge por conta de um processo natural do envelhecimento e a secundária, geralmente causada por outras enfermidades. Segundo o......

Voltar para (Blog)