Postado em 26 de Abril às 16h35

Assistência técnica no campo terá investimento bilionário em 2019

    O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) José Zeferino Pedrozo comemorou o anúncio feito pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina com a disposição de R$ 1 bilhão para proporcionar assistência técnica aos pequenos produtores rurais de todo o País. O valor será disponibilizado por meio de parceria entre o MAPA, a Confederação da Agricultura e da Pecuária do Brasil (CNA), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
    “A assistência técnica e gerencial tem sido o carro chefe da atuação do Sistema Faesc/Senar em Santa Catarina e essa notícia nos serve de estímulo e demonstra que estamos no caminho certo. Uma gestão assertiva e coerente com a realidade de cada propriedade rural é a base para o sucesso da produção, principalmente em nosso Estado que tem como característica principal a agricultura familiar”, declara.
    De acordo com Pedrozo, o programa começou a ser ofertado em Santa Catarina no segundo semestre de 2016 e atua em oito cadeias produtivas. Os avanços na produtividade, rentabilidade e qualidade de vida dos produtores rurais são visíveis. As propriedades rurais recebem visitas técnicas e gerenciais realizadas por técnicos de campo altamente qualificados para atender as demandas dos produtores.
    “Durante as visitas, é efetuado um diagnóstico da propriedade em que são identificados pontos fortes e fracos e, a partir disso, por meio de um planejamento estratégico os produtores são orientados em como podem aprimorar sua produção. Esse recurso favorecerá milhares de produtores rurais e, consequentemente, refletirá na qualidade dos produtos oferecidos ao mercado nacional e internacional”, complementa.
    A ministra da agricultura afirmou que o Senar é um grande parceiro do produtor rural brasileiro e dos programas do ministério. As verbas serão disponibilizadas em conjunto pelo Senar e pela Secretarias de Agricultura Familiar e Cooperativismo do ministério, além de outras secretarias. A prioridade absoluta que a ministra está dedicando à assistência técnica já tinha sido noticiada nas viagens anteriores à região. Para Tereza Cristina, é preciso fazer a assistência chegar ao produtor para que ele produza mais e melhor, comercialize a produção e, com isso, irá aumentar sua renda. “Minha grande agonia hoje, como ministra, é levar assistência técnica de qualidade aos pequenos agricultores”, disse.

    Veja também

    A partir desta segunda-feira: Fórum Internacional busca superar os limitantes de integração produtiva08/11 Para discutir a integração entre Argentina, Paraguai e Brasil inicia nesta segunda-feira (11) o I Fórum Internacional Agro Sem Fronteiras: complementariedade produtiva entre Argentina, Paraguai e Brasil, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. Participam mais de 400 pessoas, entre empresários, cooperativistas, estudantes, agentes públicos,......
    Câmara de Vereadores homenageia a Unimed Chapecó23/04 A Câmara de Vereadores de Chapecó prestou uma homenagem aos 27 anos de fundação da Unimed Chapecó nesta semana.          O presidente do Poder Legislativo Municipal, vereador Ildo......

    Voltar para (Blog)