Postado em 24 de Abril às 15h22

Apicultura e Bovinocultura de leite: Programas trazem inovações às propriedades rurais de Faxinal dos Guedes

Após dedicar alguns anos à carreira profissional como funcionários em empresas, Léo Gustavo Olsson e Claudia De Marchi, decidiram assumir a propriedade da família, situada em Faxinal dos Guedes, e focar na produção de leite e na apicultura. Com visão empreendedora, o casal buscou aperfeiçoamento e hoje, o Sítio Rancho Fundo como é denominado, pode ser citado como exemplo em inovação e desenvolvimento.
A propriedade conta com plantel de 15 vacas na ordenha e 32 no rebanho total. A estrutura contempla sala de alimentação, espera e ordenha, banheiro e sala de medicamento e inseminação, sala de máquinas (gerador de energia) e espaço de resfriamento do leite. Na apicultura são 30 colmeias, além de espaço que aloja todos os utensílios necessários para a produção de abelhas e mel. Para planejar e fazer a gestão das atividades, o casal também conta com escritório.
Para aperfeiçoar o conhecimento e oportunizar melhorias na propriedade, o casal participou de dois projetos promovidos pelo SEBRAE/SC e a Secretaria de Agricultura de Faxinal dos Guedes: o Programa de Melhoramento Genético que teve início em 2018 e encerrou neste ano e o Programa de Apicultura que está em andamento – ambos fazem parte do SEBRAETEC. Os resultados foram expressivos. Os cursos e consultorias contemplaram assuntos como genoma, dieta dos animais, divisão por lote, análise e qualidade de leite, pastagem, sombreamento, bem-estar e manejo. “Em uma escala de zero a 100 tivemos 95% de aproveitamento de tudo o que colocamos em prática. Nossa intenção é manter e aperfeiçoar cada vez mais”, destaca Claudia.
 O secretário de agricultura André Figueiredo realça que o Programa de Melhoramento Genético está oportunizando usar o que existe de mais moderno nos animais jovens. “O produtor faz a seleção com base nos dados genômicos com confiabilidade de 75 a 79%. Se dermos sequência, em cinco anos teremos todos os animais jovens com genoma”, enfatiza.
O Programa na área de Apicultura contemplou consultorias com foco para alimentação, manejo do inverno para manter os enxames saudáveis, manejo na saída do verão, local adequado, entre outros aspectos. “Estávamos com mais de 40% dos enxames comprometidos. Hoje, está 100% bem cuidado, tanto que no último inverno não perdemos nenhum enxame”, avalia a empresária rural.
Segundo Figueiredo, as consultorias na área de apicultura criaram uma oportunidade para que os produtores tenham um conhecimento a mais e, com isso, possam aumentar a renda. “O que gratifica é observar resultados como esses vistos no Sítio Rancho Fundo”.
Léo e Claudia assumiram o sítio há cinco anos e desde o início buscaram investimentos e aperfeiçoamento profissional. Entre os primeiros cursos estiveram o de Assistência Técnica e Gerencial (ATEG) e o Programa Empreendedor Rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC) em parceria com a Prefeitura. Além de participar de todos os cursos oferecidos pela Prefeitura, atualmente, Claudia frequenta a Faculdade de Gestão do Agronegócio para consolidar o gerenciamento de gado de leite feito com software que identifica os pontos positivos e negativos, matriz FOFA e demais aspectos que envolvem o segmento. 

Veja também

NESTA QUINTA-FEIRA: Santa Catarina quer se manter distante da peste suína11/09 Prevenir e combater as temíveis pestes suínas africana (PSA) e clássica (PSC). Esse é o objetivo do workshop que a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Federação da Agricultura e Pecuária de SC (FAESC) promovem em Chapecó, nesta quinta-feira,......
CDL Chapecó: 50 anos atuando em favor do comércio lojista24/04 Cinco décadas se passaram desde que o empresário Oclides Antônio Cansian teve a missão de fundar e presidir o Clube de Dirigentes Lojistas de Chapecó, em abril de 1969. A entidade, que em 1994 passou a denominar-se......

Voltar para (Blog)