Postado em 28 de Agosto de 2019 às 17h26

As diferentes formas de amar

Workshop Viva as Diferenças promove debate sobre a inclusão social, pessoal e profissional da pessoa com deficiência

A vida do casal Vilker Germano Martins e Regiane Martins mudou desde a chegada da pequena Lívia Cristine Sales Martins, hoje com cinco anos. Além de ocupar o cargo de irmã mais nova da Maria Cecília Sales Martins, de nove anos, Lívia também chegou mudando a rotina e a visão da família sobre o mundo e, principalmente, sobre o amor. Por uma complicação na hora do parto Lívia nasceu com paralisia cerebral e tem limitações de movimentos e do desenvolvimento cerebral, o que não a difere em nada de nenhuma outra pessoa.
“Ela é uma pessoa normal como todas as outras, tem apenas algumas limitações assim como todos nós temos as nossas limitações. Muitos olham e acreditam que temos uma vida sofrida ou que a Lívia é um fardo, um castigo. Mas é totalmente o contrário, ela é nossa filha e tem todo o nosso amor e cuidado assim como a irmã dela”, afirmou o pai.
            Quebrando paradigmas e preconceitos, Lívia participou do Desfile Inclusivo no 3º Workshop Viva as Diferenças promovido pela Fundação Aury Luiz Bodanese e sua mantenedora a Cooperativa Central Aurora Alimentos, nessa semana, em Chapecó. O evento visa debater a inclusão social das pessoas com deficiência levando informações para a comunidade e segue com programação nesta quarta-feira (28) até às 22h, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.
Na passarela Lívia e a mamãe, assim como outras pessoas com algum tipo de deficiência, demonstraram toda sua beleza e singularidade. “A Lívia é um presente. Educamos a Maria para o mundo e a Lívia temos que educar o mundo para recebê-la. Ela me ensina muito e principalmente a ter paciência. Esperamos praticamente dois anos para ter um sorriso dela e cada evolução e expressão de amor vale o mundo para nós. As pessoas acham que a Lívia é dependente de nós, mas nós é que somos dependentes dela. Se ela não estiver aqui para me dar forças e motivação para levantar, não tenho vida. Toda evolução é uma conquista. Desde que ela chegou passamos a ter um novo olhar de amor tanto por ela como pelas pessoas”, acrescentou a mãe.
            Entre as dificuldades enfrentadas, o pai de Lívia destacou que são referentes ao acesso à saúde de qualidade com profissionais e atendimento qualificado, à educação para que ela tenha convívio com outras crianças, acessibilidade em todos os níveis e o conhecimento para que a sociedade tenha acesso à informação e possa trabalhar junto por essa causa. “Até o meu último suspiro vou trabalhar pela inclusão social, junto com a Lívia e minha família. Enquanto bater o nosso coração nós lutaremos por inclusão”, complementou Vilker.
            AMOR NA ESSÊNCIA
O Workshop Viva as Diferenças é desenvolvido por meio do Programa Atitude Agora, que tem como objetivo integrar as pessoas com deficiência e entidades, promovendo o desenvolvimento pessoal, profissional e social.  A terceira edição do Viva as Diferenças integra o calendário de comemorações dos 50 anos da Aurora Alimentos, comemorado em 2019. Durante os dois estão sendo apresentados os avanços da tecnologia assistiva e da legislação, práticas realizadas por empresas sobre inclusão no mercado de trabalho, desfile inclusivo, exposição de serviços, palestras, vivências e mais de 30 estandes para visitação.
A diretora social da Fundação Aury Luiz Bodanese Sonara Ramos salientou que o evento só é possível graças ao apoio das empresas e entidades parceiras e da comunidade que abraçou junto essa causa. “Vivemos as diferenças no dia a dia e é preciso falar sobre inclusão social, profissional e pessoal das pessoas com deficiência. Evoluímos bastante, mas ainda há muito o que nos desenvolvermos, principalmente como seres humanos. Ter um olhar de empatia e amor ao próximo é o primeiro passo e o Viva as Diferenças vem com essa proposta de mostrar que somos todos iguais em meio às nossas diferenças”.
O gerente de Gestão de Pessoas da Aurora Alimentos Nelson Paulo Rossi destacou que o maior patrimônio da Cooperativa Central são as pessoas e que a inclusão é algo vivenciado no dia a dia das unidades. “Lutamos para que todos tenham as mesmas oportunidades e possam se desenvolver como pessoas e profissionais. O slogan dos 50 anos da Aurora Alimentos é ‘A Soma de Todos Nós’ e esse evento demonstra que o resultado dessa soma é o amor e é por amor que dá certo”.
O gerente corporativo da Unimed, uma das parceiras na realização do evento, Evaldo Soares, fez uma alusão da atuação das cooperativas para o desenvolvimento das regiões em que atuam, bem como da sustentabilidade para enaltecer a contribuição desses diferentes olhares na sociedade. “A visão de cada pessoa, empresa, organização é singular e todo trabalho desenvolvido busca uma evolução, por isso essas diferenças movem o mundo”, analisou.
SENTINDO NA PELE
Brenda de Almeida Guedes, de 18 anos, é aluna do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e sentiu na pele como é a vida de um idoso com baixa visão e dificuldades de locomoção. A experiência foi durante o Viva as Diferenças e foi proporcionada pelo Senac Chapecó que está expondo durante o evento. “Senti dificuldade para caminhar, enxergar e principalmente muitas dores no corpo. Por mais que convivamos diariamente com pessoas idosas não conseguimos compreender a realidade e os desafios que eles precisam enfrentar diariamente. Sentir isso na pele me fez ter um outro olhar, com mais cuidado e amor ao próximo”, afirmou Brenda.
Nesta terça-feira o público ainda contou com palestra do promotor do Ministério Público de Santa Catarina (MP/SC) Eduardo Sens dos Santos, e sobre "Moda Inclusiva: design centrado no usuário" com a mestre em design de moda Rachel Quadros, e também sobre "Empreendedorismo e mercado de trabalho para pessoas com deficiência", com o terapeuta ocupacional Régis Nepomuceno.
Além disso também houve apresentações artísticas do Grupo Vozes do Corpo e do Programa Roda de Leitura e as palestras com Mano Down e "A verdadeira mágica" com Henry Vargas. 
EXTENSA PROGRAMAÇÃO
            Durante a quarta-feira, 28, a programação segue com abertura de visita aos estandes, às 13h. O início das palestras será às 14h20 nas salas Sorriso e Magia. A palestra "A doce história de Clara: uma jornada de sucesso" será ministrada pelo consultor em gestão e planejamento de marketing Ivan Durand Juniorna Sala Magia e às 15h30 terá a oficina interativa com o programa Sorriso para Vida da Unochapecó.
             Na Sala Sorriso, às 14h20, o mestre em Sistemas e Processos Industriais Tiago Zonta explanará sobre "Tecnologia assistiva". Às 15h30 o fisioterapeuta e coordenador clínico da APAE Chapecó Rafael Geller falará sobre o "Programa Prevenir".
            Às 16h30 serão reabertos os estandes para visitação e às 17h30 servido o coquetel de confraternização. Às 18h40 fecham novamente os estandes e os visitantes acompanharão o desfile inclusivo e, na sequência, às 19h45, o Talk Show com Jakson FollmannA palestra show "Propósito: a mudança que você faz no mundo", será às 21h, com Marcos Piangers. O encerramento será às 22h.
            PARCEIROS
            São parceiros a Expresso São Miguel, Unimed, Unochapecó, Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), BRSIS, COMDE e NSC TV. Além dos expositores, como o CAPP, Chapecoense, Aldeia21, Faculdade Santa Rita, FCD, IFSC, Inclusão Eficiente, SENAC, SESC, Mesa Brasil, Uceff, Unoesc, Unopar, Uniodonto, Mundo Encantado Boneco de Pano, Estilo Verde, AMA, FACESC e FIESC.

Veja também

Recursos do Plano Safra asseguram a produção de alimentos, avalia OCESC18/06 “O setor do agronegócio vem salvando o País e a balança comercial brasileira neste período de estagnação econômica provocada pela pandemia da Covid-19. Com esse cenário de muita instabilidade nos negócios, o anúncio do Governo Federal de disponibilizar R$ 236,3 bilhões para produção agropecuária nacional é......
Governo do Estado monitora nuvem de gafanhotos na Argentina25/06 O Governo de Santa Catarina realizou nesta quarta-feira, 24, a primeira reunião de trabalho para planejar as ações de resposta, diante da possibilidade de ingresso da nuvem de gafanhotos migratórios que está em deslocamento......
Nota oficial da Mercoagro 202018/03     A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) une-se aos esforços das autoridades sanitárias, Ministério da Saúde e organizações da sociedade civil para o combate ao......

Voltar para (Blog)