Postado em 30 de Abril às 17h04

SESI inicia projeto de educação integral com crianças em Nova Itaberaba

Convênio com a prefeitura possibilita aulas de tecnologia e robótica para turmas do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental

O gerente executivo regional do SESI/SENAI, entidades da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Almeri Dedonatto, e o prefeito de Nova Itaberaba, Marciano Mauro Pagliarini, assinaram nesta semana convênio para curso de educação no município. O SESI disponibilizará profissionais e materiais didáticos para aulas de tecnologia e robótica para estudantes da rede de ensino municipal.
Também participaram do encontro a coordenadora de Educação Básica e Profissional Regional Oeste do SESI/SENAI, Adriana Perin, a supervisora de Educação do SESI, Isis dos Anjos, o secretário de Educação, Cultura e Esportes de Nova Itaberaba, Odenir Petroli, o secretário de Administração e Fazenda, Gilberto Souza Santos, e a diretora da Escola do Campo em Tempo Integral Bela Vista, Juliana Bianche Gilioli.
O objetivo é oportunizar aos estudantes do primeiro ao quinto ano da escola integral um contato mais próximo com as tecnologias, além de potencializar e qualificar a aprendizagem. Para isso, busca-se desenvolver nos alunos as competências necessárias ao século 21, envolvendo as dimensões cognitiva (desenvolvimento de competências intelectuais), afetiva (emocional, sentimentos, valores, apreciação, entusiasmo, motivação, atitudes, juízos, opiniões) e psicomotora (movimento físico, sentidos, coordenação, áreas motoras e sensoriais).
As oficinas de tecnologia e robótica iniciam na próxima semana e seguem até dezembro. Ocorrerão duas vezes por semana e apresentarão aos estudantes desafios do cotidiano por meio da robótica. Os instrutores utilizarão Lego e outros padrões de montagem e automação inicial de artefatos, além da aproximação com linguagens de programação. Durante as aulas os alunos trabalharão quatro elementos: resolução de problemas relacionados à indústria; valores como trabalho colaborativo e em equipe e competências socioemocionais; prototipagem, ou seja, o chamado trabalho mão na massa, materializando as ideias; e linguagem de programação com uso de software da Lego Mindstorm EV3, WeDo 2.0 e lego classic.
De acordo com o gerente executivo do SESI/SENAI a intenção é contribuir com o desenvolvimento das competências necessárias para o século 21. “Queremos dar ao estudante oportunidades de vivenciar conceitos da engenharia, da física, da matemática e do design, desenvolver o raciocínio lógico, analítico e crítico, além da criatividade, do trabalho colaborativo, das habilidades de pesquisa científica, estimulando os estudantes a colocar a mão na massa e construir protótipos, criar hipóteses, analisar resultados”, enfatizou Dedonatto.
O secretário de Educação relatou que a Escola do Campo em Tempo Integral Bela Vista é um projeto que iniciou neste ano. “Estamos fazendo o contrário, em vez de levar as crianças do campo para a cidade, estamos levando as da cidade para o meio rural. A escola tem diferenciais para os alunos, com oficinas de cultura, esporte, agricultura familiar e tecnologia”.
A escola atende mais de 100 alunos do pré 1 ao quinto ano do ensino fundamental. Participarão das oficinas de tecnologia e robótica aproximadamente 70 crianças do primeiro ao quinto ano. “Além da escola oferecer um ensino com diferenciais para os alunos, estimulando a criatividade, estamos levando tecnologia para o campo. A maior parte da renda do município vem da agricultura e precisamos valorizar esses profissionais”, frisou Juliana.
O prefeito destacou a importância de proporcionar um ensino de qualidade e despertar nas crianças a visão para o setor de tecnologia. “Com certeza fará diferença no futuro delas. Queremos evitar a migração dos jovens para a área urbana e, para o município, investir nos alunos desde cedo é proporcionar um diferencial para a vida futura pessoal e profissional deles, mostrando novas possibilidades”, concluiu.

Veja também

Fort Atacadista entrega Troco Solidário de R$ 40 mil à APAE de Chapecó26/07 O Fort Atacadista Chapecó entregou o segundo cheque do Projeto Troco Solidário nesta sexta-feira (26) à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Durante seis meses o valor arrecadado chegou a R$ 40.201,00 e foi entregue ao presidente da APAE Leandro Ugolini. O projeto é desenvolvido pelo Fort desde 2007 e já soma mais de R$ 9 milhões destinados para......
Nesta quinta-feira: Programa Almoço Empresarial da ACIC recebe Renovigi08/05 Investir em pessoas, tecnologias e inovações está no DNA da Renovigi Energia Solar, terceira maior distribuidora de painéis e inversores fotovoltaicos do Brasil. O CEO, Alcione Belache, relata a história de sucesso da......

Voltar para (Blog)