Postado em 17 de Abril às 15h59

Vendas de Páscoa podem crescer até 4,5% em Chapecó

 A expectativa do varejo catarinense para a Páscoa, que ocorre neste domingo (21), é de vendas semelhantes ou até melhores do que as registradas no ano anterior. De acordo com 89,4% dos empresários varejistas, a data será de bons resultados, com a estimativa de crescimento de até 4,5% - conforme 63,88% dos entrevistados - e tíquete médio na faixa entre R$ 50 e R$ 100, de acordo com 34,36%. Os números fazem parte do mais recente levantamento realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) e são a mesma expectativa que a Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) tem para a data. 
No município o dia vem ganhando cada vez mais espaço no calendário de datas comemorativas oferecendo uma diversidade de opções na hora de presentear quem se ama. O período, que já teve como força o comércio de ovos de chocolate, tem ampliado o leque de alternativas que vão desde roupas, calçados, cosméticos, eletroeletrônicos, entre outros.
“Essa é uma data em que não existe um público-alvo definido como o Dia das Mães, por exemplo. É possível presentear desde crianças até idosos e opções não faltam no comércio de Chapecó. A união em família é o que traz o brilho dessas datas e nada melhor do que presentear quem amamos”, destaca o presidente da CDL Chapecó, Clóvis Afonso Spohr.
            EXPECTATIVAS
Dentro do universo de respostas sobre as expectativas estão dois grupos expressivos: o primeiro, com 52,86%, espera cenário melhor, enquanto 36,56% avaliam que deve ser igual. Na contramão, apenas 9,25% apostam em resultados retraídos e 1,32% aponta que abriu as portas após esta data, em 2018. Uma das ferramentas para aquecer o período de vendas, as promoções estão entre as ações previstas por 55,95% dos consultados.
Para atender a previsão de demanda, os estoques foram mantidos - conforme apontaram 59,47% - ou ampliados, segundo 33,48%. Apenas 7,05% dos empresários apontaram mais cautela e compactaram o volume para o período. Além de otimismo no volume de vendas, o tíquete médio de compras também é considerável: além da fatia de 34,36% que apostam em vendas entre R$ 50 e R$ 100, destaque para 19,82% que preveem tíquete médio entre R$ 100 e R$ 150.
Para o presidente da FCDL/SC, Ivan Tauffer, a data já está consolidada no calendário do varejo e é uma excelente oportunidade para movimentar o comércio e ainda contribuir com a geração de emprego e renda, em empresas de todos os portes do segmento varejista. O levantamento foi realizado junto a associados da FCDL/SC nas 20 cidades catarinenses com maior potencial de consumo.

Veja também

Parcerias público-privadas23/07 Por José Zeferino Pedrozo - Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (Faesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC)...

Voltar para (Blog)